Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

PERFIL DE SENSIBILIDADE ANTIMICROBIANA DAS BACTERIAS ISOLADAS EM UROCULTURAS DE MULHERES EM IDADE FERTIL EM UMA CAPITAL DO SUL DO BRASIL

Resumo

Introdução: ITU é considerada a infecção bacteriana mais comum. A prevalência geral de bacteriúria em mulheres é estimada em 3,5%, aumentando com a idade, sendo que quase 50% das mulheres irão ter uma ITU durante a vida. Em gestantes a prevalência e frequência de ITU recorrente é a mesma, porém progridem para pielonefrite aguda mais frequentemente (1-4% das gestantes, 20-40% das com bacteriúria assintomática). Não ocorre resolução espontânea da bacteriúria assintomática nessas pacientes, a menos que tratadas, e tornam-se sintomáticas mais frequentemente. Gestantes com ITU sintomática e pielonefrite tem maior incidência de prematuridade, baixo peso ao nascer e morte. Deve-se tratar toda bacteriúria assintomática nessas pacientes.

Objetivos: Primário: Identificar bactérias mais prevalentes e o perfil de sensibilidade antimicrobiana entre uroculturas de pacientes femininas em idade fértil de uma capital do sul do Brasil. Secundário: Definir antibiótico mais adequado para tratamento empírico de ITU/bacteriúria assintomática nessas pacientes.

Métodos: Foram analisadas uroculturas positivas coletadas no período de 2014 a 2018 por pacientes femininas em idade fértil em um laboratório da cidade de Porto Alegre (Brasil). Realizados os cálculos de prevalência das bactérias isoladas e dos seus perfis de sensibilidade antimicrobiana.

Resultados: Foram analisadas 9909 uroculturas, das quais 1979 (20.0%) foram positivas. Dessas, 1064 foram em mulheres em idade fértil (de 10 a 49 anos). As bactérias encontradas foram E. coli em 65,5% (n = 697), Enterococcus em 14,1% (n = 150), Staphylococcus em 13,8% (n = 147), Proteus em 1.7% (n = 18) e Klebsiella em 1.2% (n = 13). Os antibióticos com maior sensibilidade foram fosfomicina-trometamol em 99.7%, gentamicina em 95.8%, amoxicilina-clavunalato em 95,2%, nitrofurantoína em 94%, norfloxacino em 92.9%, doxiciclina em 89.7% e sulfametoxazol-trimetoprim em 75.6%.

Conclusões: É importante a identificação do perfil local de sensibilidade antimicrobiana das bactérias mais prevalentes nas uroculturas para melhor guiar o tratamento empírico das ITUs, ou mesmo bacteriúrias assintomáticas nas gestantes. Considerando um número limitado de antimicrobianos disponíveis para uso durante a gestação (risco de teratogênese), o seu uso baseado em dados de prevalência local levam à um tratamento mais efetivo e precoce, evitando complicações graves como parto prematuro, baixo peso ao nascer, sepse urinária e até mesmo morte perinatal.

Palavras Chave ( separado por ; )

ITU; mulheres em idade fértil; resistência antimicrobiana;

Área

Infecção

Instituições

Hospital de Clínicas de Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil

Autores

Karin Marise Jaeger Anzolch, Aline Gularte Teixeira da Silva, Antonio Rebello Horta Gorgen, Osmar Luiz Magalhães de Oliveira, Alexandre Fornari, Nelson Sivonei da Silva Batezini, Andre Sobreiro Fernandes, Tiago Elias Rosito, Pietro Waltrick Brum, Pedro Glusman Knijnik